O desabafo da blogueira carioca

19.7.16

Eu já fui uma carioca apaixonada pelo Rio de Janeiro. Daquelas que sentia orgulho de dizer que mora em um lugar lindo, maravilhoso, cheio de cartões postais, gente descolada e atrações para todos os gostos. Que curtia explorar cada cantinho da cidade - não só as praias - e descobrir coisas novas e bacanas, pra depois poder compartilhar tudo, pra que todos pudessem ver o quão rica minha cidade podia ser. Foi, inclusive, numa fase dessas, ~carioquíssima~, que eu decidi criar esse blog. Minha intenção era mesmo valorizar e mostrar pro mundo os motivos que nós, cariocas, temos pra ser felizes por aqui, além de incentivar quem ainda não tinha o hábito de buscar conhecer melhor a cidade.

Nunca gostei que falassem mal do Rio perto de mim. Apesar dos problemas sérios, como a falta de segurança, o trânsito caótico etc. - que obviamente já existem há muito tempo por aqui - sempre defendi que tínhamos muito mais motivos pra agradecer do que pra reclamar. Afinal, quer privilégio maior do que poder pedalar na orla da praia, num fim de tarde, pertinho do mar? Ou admirar o por do sol da Pedra do Arpoador, bebendo uma água de côco geladinha? Ou ainda passear na Lagoa e ver as pessoas praticando exercícios ou levando suas famílias e seus cãezinhos pra piqueniques num dia de céu azul? E que delícia explorar novos cafés, barzinhos e restaurantes legais, coisa que temos aos montes e em quase todos os bairros? Isso sem contar as trilhas que temos na cidade, com acesso a vistas incríveis, como por exemplo a da Pedra Bonita... 

Já fui, sim, muito feliz por aqui. Já passeei muito, já ~bati perna~ no centro da cidade, conheci lojinhas, museus e centros culturais. Frequentei muito show no Circo Voador e na Fundição Progresso, conheci muita gente bacana e interessante, já saí sozinha inúmeras vezes pras rodas de samba e pros forrozinhos da Lapa... Acreditem se quiser, mas até bloquinho de Carnaval eu já curti (isso no início, quando ainda não tinha virado essa bagunça generalizada que é hoje em dia!). Eu, que nunca morei na Zona Sul, graças ao metrô, já pude aproveitar bastante a praia de Ipanema e vários outros pontos turísticos da cidade.

O problema é que, hoje em dia, eu não me sinto mais tão feliz por aqui. Talvez eu também tenha amadurecido e me tornado um pouco mais crítica, e com isso vários problemas da cidade, que antes eu não percebia tanto, começaram a me incomodar mais - como por exemplo a falta de educação e de cuidado com a própria cidade que muitos demonstram por aqui, ou ainda o péssimo atendimento que temos na maioria dos estabelecimentos comerciais como restaurantes, bares, lojas etc. Isso com certeza se deve, também, ao fato de que só mais recentemente eu tive a oportunidade de conhecer melhor outras cidades e, até mesmo, viajar pra outros países, tendo acesso, assim, a outras culturas. Foi quando comecei a perceber que, em outros lugares, até mesmo no Brasil, as pessoas não têm tanto hábito de jogar lixo no chão, desrespeitar filas e outras regras sociais ~básicas~, o atendimento nos estabelecimentos é muito mais sério e cortês, e as pessoas não precisam andar na rua com o medo constante de que passe alguém de repente e leve o seu celular, seu relógio ou a sua bolsa, entre outras coisas. 

Mas, independente das minhas experiências, tenho certeza de que vários problemas realmente pioraram - e muito! - por aqui nos últimos anos. A falta de segurança de antes, pra mim, hoje já virou uma situação calamitosa, a ponto de eu não ter mais coragem de fazer vários passeios sozinha, como por exemplo levar a minha bicicleta pra pedalar na orla da praia, por medo de ser assaltada. Aliás, nem à praia eu tenho ido mais, com medo dos arrastões. Não sinto mais prazer em caminhar na rua, porque já não sei mais quando e onde posso ser assaltada agora. Trabalho no centro da cidade e presencio constantemente cenas de insegurança nos pontos de ônibus, em qualquer horário, com assaltos e bandos de pivetes aterrorizando as pessoas em plena luz do dia. Agora, com a inauguração do Museu do Amanhã e do VLT e com a revitalização da Praça Mauá, muita gente pode até ter a falsa sensação de segurança na região, principalmente os turistas, porém quem trabalha por ali como eu, sabe bem que é apenas uma ilusão, porque a poucos passos dali já não existe mais policiamento efetivo nenhum e os assaltos estão acontecendo direto!

Isso tudo sem contar o trânsito na cidade, que está a cada dia pior, com esse bando de obras pra ~fazer bonito~ pros turistas durante as Olimpíadas. Quanto ao metrô, esse também está mais cheio a cada dia - afinal de contas, as duas únicas linhas existentes, há muito tempo, já não atendem mais a demanda da população...

Enfim, eu poderia continuar escrevendo esse post gigantesco só comentando os inúmeros problemas da cidade, mas a minha intenção - acreditem se quiser - não é falar mal do Rio de Janeiro. Até porque, a internet já está cheia de notícias e textos desse tipo e a maioria das pessoas já está cansada de saber de tudo isso. Eu só achei que, como uma boa carioca, chegou a hora de parar de fingir que está tudo bem e confessar a minha real frustração. Assumir que não estou mais apaixonada pela minha cidade. Nossa relação, hoje em dia, está muito desgastada. Não consigo mais defender quando alguém fala mal do Rio perto de mim. Não sinto mais orgulho em dizer que sou carioca, até porque, nós, os cariocas, estamos permitindo que façam isso com a nossa cidade, o que não é motivo de orgulho. Estamos deixando que os governantes tratem com total descaso questões seríssimas como segurança, transporte público, educação, corrupção. Permitimos que seja realizado aqui um evento do tamanho e da importância das Olimpíadas, mesmo sabendo que a cidade não tinha a menor estrutura para tal, e que isso só permitiria mais roubalheira e irresponsabilidades por parte dos nossos ~representantes~ políticos, trazendo mais transtornos do que vantagens para a cidade. Agora, muita gente está apostando que passaremos vergonha diante do mundo inteiro, mas o mais grave, a meu ver, é que já deveríamos ter vergonha de ter chegado a esse ponto há algum tempo...


Agora vamos ao objetivo principal deste post - que por incrível que pareça não é apresentar um discurso político nem nada do tipo - e sim, explicar o porquê do meu desânimo atual e da minha ~crise de identidade~ com o blog. Por mais que eu torça pra que essa frustração toda seja algo temporário, a verdade é que, no momento, não sinto mais vontade de blogar como ~uma garota carioca~ porque esse adjetivo já não me faz mais feliz. Não sinto mais vontade de contar sobre os meus passeios pelo Rio - até porque, pelos motivos já expostos, nem tenho mais feito isso com frequência. Resumindo e sendo bem sincera, a verdade é que hoje, se eu tivesse a oportunidade, não moraria mais no Rio de Janeiro, e esse sentimento tem me deixado muito triste e frustrada. 

Como eu sou o tipo de blogueira que, se não tem algo realmente positivo pra postar, prefere não postar nada, decidi então que vou fazer umas mudanças um pouco mais profundas aqui no blog. Isso envolve mudar não só o foco do conteúdo, mas talvez também a minha forma de blogar. Na verdade, quero mudar bastante coisa, inclusive o nome do blog. Acredito que essa reformulação vá me ajudar a me sentir mais motivada novamente. Porém, esse tipo de mudança ~radical~ requer tempo e dedicação, então não sei quando vou conseguir concretizar tudo. Por isso, já peço mil desculpas antecipadamente a quem ainda tem o costume de acessar o blog de vez em quando, caso eu demore ainda mais pra dar as caras novamente por aqui...

Prometo que volto assim que conseguir colocar as ideias em ordem, reorganizar esse espaço e recuperar a minha motivação pra produzir algo interessante e positivo, ok? 

Se tudo der certo, nos vemos em breve! ;)

Leia também

0 COMENTÁRIOS

Oba! Obrigada por comentar! ;)

+ FOTOGRAFIA

.